Perder peso para melhorar a autoestima e ter saúde, portanto nesse blog tem tudo o que é relativo aos meus cuidados e interesses com a aparência e saúde.
Mostrando postagens com marcador Informações. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Informações. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 15 de março de 2017

Consumindo Açafrão


O açafrão-da-terra, também conhecido como cúrcuma, açafrão da índia e gengibre amarelo, é uma raiz da família do gengibre. No mundo todo há mais de 100 espécies da família Cúrcuma, mas o açafrão que consumimos vem da Curcuma longa. Este tempero se destaca pela ação antienvelhecimento e antioxidante e segundo uma pesquisa da Universidade da Califórnia é capaz de reduzir o risco da doença de Alzheimer. A cúrcuma também protege contra diversos tipos de câncer e tem ação anti-inflamatória.

O açafrão contém diversos minerais e vitaminas, com destaque para o potássio, que ajuda a controlar a pressão arterial e previne derrames. Também é fonte de vitaminas C, aliada da imunidade, e vitamina B6, que é benéfica para o cérebro.

O tempero ainda conta com ferro, que previne anemias, manganês, essencial para o metabolismo do colesterol e para o crescimento, cálcio, que é aliado dos ossos e dentes, e magnésio, importante para o metabolismo de glicose. Proteína, boa para os músculos, gordura e um elevado teor de fibra solúvel, que melhora o trânsito intestinal, também estão presentes no açafrão-da-terra. No entanto, o seu grande valor reside na curcumina, um polifenol com ação antioxidante e anti-inflamatória, responsável pela cor amarela intensa do açafrão.

São inúmeros os benefícios da curcumina, principalmente pelo seu efeito antioxidante e anti-inflamatório. Ela contribui para o combate ao câncer de próstata, mama, melanoma, pâncreas, diminui o risco de leucemia e mieloma múltiplo, e a ocorrência de metástases em diversos tumores. Desintoxica o fígado, é benéfico para o coração, ajuda no controle do diabetes, neutraliza radicais livres, reduz a inflamação da artrite, tem ação analgésica, antisséptica e antibacteriana. Age no metabolismo das gorduras auxiliando na perda de peso, ajuda na acne, na psoríase e outras doenças de pele, e acelera a cicatrização. Previne a doença de Alzheimer, combate a depressão e a esclerose múltipla. Todos estes efeitos são documentados por inúmeros estudos científicos.

Ajuda na perda de peso: Um estudo publicado pelo Journal of Nutrition mostrou a ação da cúrcuma na inibição da lipogênese, produção de gordura pelo corpo. O tempero reduziu o percentual de gordura corporal no grupo que ingeriu o condimento. A dose usada no estudo foi de cinco gramas por dia, equivalente a uma colher de chá rasa.

Outros estudos sinalizam que a ação anti-inflamatória da curcumina é um dos mecanismos que ajudam na perda de peso. Uma pesquisa publicada no European Journal of Nutrition sugere que curcumina pode ser útil no tratamento e prevenção de doenças crônicas relacionadas com a obesidade porque a curcumina interage em vários caminhos metabólicos capazes de reverter a resistência à insulina (pré-diabetes), hiperglicemia (açúcar alto no sangue), hiperlipidemia (colesterol elevado) e outros sintomas inflamatórios associados a obesidade.

quarta-feira, 8 de março de 2017

Cloreto de Magnésio PA

Comecei a tomar uma suplementação de Cloreto de Magnésio. O que comprei é esse da foto, ele vem com 33 gramas, e deve ser diluído em 1 litro de água filtrada ou fervida. Deve ser conservado na geladeira em uma garrafa de vidro e utilizado no prazo de 14 dias. O consumo indicado é de 75 ml por dia, mas a dose deve ser diminuída caso haja efeitos colaterais (como diarreia, por exemplo).

Inúmeros são os benefícios que você pode ter, ao incorporar o cloreto de magnésio à sua dieta diária. Alguns problemas de saúde que podem ser tratados com cloreto de magnésio:
  • Regulariza a pressão arterial elevada
  • Previne o infarto do miocárdio
  • Dissolve a maioria dos cálculos renais
  • Melhora a qualidade dos ossos e dentes
  • Auxilia no tratamento da asma
  • Resolve o cansaço crônico
  • Melhora a função renal
  • Melhora a função hepática
  • Combate o estresse
  • Calmante do sistema nervoso
  • Regula a menstruação e tpm
  • Melhora a digestão
  • Reduz o risco de diabetes
  • Impede o risco de parto prematuro
  • Melhora o ph do nosso organismo
  • Previne a obstipação
  • Normaliza os níveis de colesterol
  • Reduz o risco de câncer e tumores
  • Melhora as funções cerebrais

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Vinagre de maçã


Fiz uma receita com vinagre de maçã, que ajuda a controlar Colesterol e Triglicérides:
  • 500 ml de vinagre de maçã
  • 1 litro e 1/2 de água
  • mel para adoçar à gosto

Misturar, deixar na geladeira por cinco dias. Após esse período, beber 50 ml de manhã e 50 ml à noite.

sexta-feira, 3 de junho de 2016

Lentes de contato

Eu uso óculos há alguns anos, sou míope (vejo tudo embaçado de longe), mas não gosto muito de óculos (será que alguém gosta?). Estava usando lentes de contato nos últimos tempos, e comprava um par de cada vez no consultório da oftalmologista. Ela cobrava na época R$ 60,00 o par. Pesquisando pela internet, encontrei o site Viallure - Lentes & Óculos, onde eu encontrei a mesma marca que eu comprava no consultório, por um preço bem mais barato. Não paguei frete, por causa do valor da compra, e elas chegaram em seis dias corridos.
Cada caixa vem com 6 lentes do mesmo grau, eu comprei duas caixas porque tenho graus diferentes nos olhos. Minha compra ficou em R$180,00, portanto cada par saiu por R$ 30,00.
Se a lente for para corrigir miopia e astigmatismo, ela é um pouco mais cara. São chamadas lentes tóricas.

quarta-feira, 11 de maio de 2016

Entendendo a Colelitíase (pedras na vesícula)

A vesícula biliar é uma pequena bolsa em forma de pera, localizada no quadrante superior direito do abdômen, logo abaixo do fígado. Sua principal função é armazenar a bile, um líquido amarelo-esverdeado, rico em colesterol, pigmentos e bicarbonato, produzido pelo próprio fígado. A bile é uma substância que auxilia na digestão das gorduras da alimentação. 

Colelitíase é o nome que é dado à presença de pedras dentro da vesícula, uma condição que pode ser assintomática em alguns casos, mas pode também provocar intensa dor abdominal se houver inflamação da vesícula. As pedras na vesícula, chamadas de colelitíase ou cálculo biliar, surgem quando ocorre um desequilíbrio entre a quantidade de água e as substâncias presentes na bile. A pedra pode surgir quando a quantidade de água retirada da vesícula biliar for excessiva ou quando quantidade de substâncias na bile, como colesterol e pigmentos, estiver em quantidades exageradas, tornando-a saturada.

A maioria das pessoas com pedras na vesícula não apresenta sintomas. As pedrinhas ficam lá dentro da vesícula, quietinhas, sem causar nenhum problema. Às vezes, são tão pequenas que saem junto da bile e acabam sendo eliminadas nas fezes, sem que o paciente tome ciência do fato. Os sintomas começam a surgir quando a pedra torna-se maior que o orifício de saída da vesícula. Uma pedra grande pode ficar impactada na saída da vesícula biliar, impedindo a drenagem do restante da bile. Quando o paciente se alimenta, o estômago e o duodeno enviam sinais à vesícula avisando que está chegando comida, fazendo com que a mesma se contraia. O problema é que a saída está obstruída e a contração acaba gerando uma grande pressão dentro da vesícula, levando à típica dor da cólica biliar.

Complicações possíveis do Cálculo Biliar

Colecistite

A colecistite é a inflamação da vesícula biliar que ocorre normalmente após obstrução frequente da mesma por uma pedra. A vesícula obstruída fica mais susceptível a infecções e inflamações. Ao contrário da cólica biliar onde a dor é limitada e desaparece após o relaxamento da vesícula fora dos períodos de alimentação, na colecistite a vesícula torna-se permanentemente inflamada e a dor é constante, estando habitualmente associada a vômitos e febre. Na colecistite a dor também pode piorar com a alimentação, mas não desaparece por completo com o jejum.

Coledocolitíase, Colangite e Pancreatite por cálculo biliar

Além da cólica biliar e da colecistite, a pedra na vesícula pode causar ainda outro problema. Alguns cálculos são pequenos o suficiente para sair da vesícula, mas são maiores que o diâmetro das vias biliares, ficando impactado nas mesmas, sem conseguir chegar ao duodeno. A impactação de uma pedra nos ductos biliares também causa obstrução à passagem da bile. Este quadro se chama coledocolitíase.

Quando há obstrução apenas da vesícula, a bile armazenada fica estagnada, mas a bile que continua sendo produzida no fígado consegue ser normalmente escoada pelas vias biliares. Por outro lado, quando a pedra impacta na via biliar, nem a bile do fígado nem a bile da vesícula conseguem ultrapassar a barreira. Esta bile represada volta para o fígado e começa a ser absorvida pelo sangue, levando a um quadro chamado icterícia, que é a coloração amarelada da pele e dos olhos devido ao acumulo de bilirrubina (bile) no sangue e na pele.

Um quadro ainda mais grave surge quando a bile obstruída é contaminada por alguma bactéria vinda dos intestinos. Assim como a bile estagnada na vesícula pode se infectar causando a colecistite, a bile estagnada nas vias biliares quando contaminada provoca um quadro chamado colangite. A colangite é uma infecção grave das vias biliares, uma situação que costuma levar à sepse e tem alta mortalidade.

Um terceiro modo de obstrução causado por uma cálculo biliar é a impactação da pedra na saída do ducto do pâncreas. Neste caso, a pedra impede a secreção das enzimas do pâncreas, levando a um quadro de pancreatite aguda.

Tratamento da Pedra na vesícula

Nos pacientes assintomáticos, que encontram uma pedra acidentalmente em exames de rotina, em geral, a conduta é expectante. Trabalhos mostram que menos de 15% das pessoas com pedras desenvolvem sintomas em um prazo de 10 anos. Além disso, a maioria dos pacientes que apresenta sintomas pelo cálculo biliar o fazem como cólica biliar, e não colecistite, colangite ou pancreatite. Portanto, a não ser que haja outros dados na história clínica, habitualmente não se leva à cirurgia pacientes com colelitíase assintomática.

Cirurgia de vesícula

Se o paciente apresenta sintomas da pedra, mesmo que somente cólicas biliares, a cirurgia está indicada. O tratamento mais comum nestes casos é a colecistectomia, retirada cirúrgica da vesícula. A colecistectomia pode ser feita por cirurgia tradicional ou por laparoscopia. Atualmente a cirurgia laparoscópica é a mais usada.

A vesícula é um órgão importante, mas não é vital. A maioria dos pacientes sem vesícula vive sem grandes problemas. Os principais sintomas que surgem após a retirada da vesícula são aumento dos gases e fezes mais amolecidas, principalmente após a ingestão de alimentos gordurosos.

Tratamento não cirúrgico do cálculo biliar

Nos pacientes com pedras predominantemente de colesterol e sem evidências de complicações, há a opção pelo tratamento com remédios. Existe uma substância chamada ácido ursodeoxicólico, ou ursodiol, que dissolve este tipo de cálculo. Através da tomografia computadorizada muitas vezes é possível avaliar a composição das pedras e indicar o tratamento com remédios. O tratamento com esta droga é bem lento e pode durar anos até dissolver totalmente a pedra. Se o paciente estiver tendo cólicas biliares, este tipo de tratamento não está indicado, pois ninguém vai manter o paciente com dor por tanto tempo.
Existe ainda a opção pelo tratamento com ondas de choque (litotripsia), semelhante ao feito com o cálculo renal.

O grande problema do tratamento não cirúrgico é a alta taxa de recorrência das pedras. Mais de 50% dos pacientes voltam a apresentar pedras em um intervalo de 5 anos.

quarta-feira, 30 de março de 2016

Como afinar os braços?

É possível afinar o braço com alguns truques, porém é preciso ter paciência nesse processo. A melhor estratégia para conquistar um braço mais fino e durinho é praticar atividades físicas aeróbicas que ajudam a perder gordura, musculação para fortalecer os músculos, além de uma dieta equilibrada e saudável.

A atividade física é fundamental para quem deseja afinar o braço, pois além de queimar a gordura localizada, ela ainda fortalece a musculatura. Já a dieta é fundamental, pois acelera a resposta do exercício. Outra alternativa para acelerar esse processo, é associar a pratica de exercícios e a dieta com algum tratamento estético que ajuda a reduzir a gordura dessa região.

Para te ajudar a conquistar um braço mais fino e durinho, confira a seguir algumas dicas de exercícios para afinar o braço que você pode fazer sem sair de casa.

Flexão de braços fechados
Para executar esse exercícios, deite com a barriga para baixo em um colchonete e apoie os joelhos no chão, alinhando os braços na altura do peito e estendendo os cotovelos. Para executar o movimento, basta levantar o tronco e deixa-lo na altura do quadril. Faça 3 séries de 10 movimentos, descansando 30 segundos entre as séries.

Tríceps cadeira
Outro exercício que ajuda afinar o braço é o famoso tríceps. Para executá-lo em casa, basta ter uma cadeira bem firme. Para começar, apoie as mãos sobre a cadeira, deixando a coluna reta, os joelhos flexionados e os pés bem apoiados no chão.
Para fazer o movimento, flexione os cotovelos em um ângulo de 90º com o corpo. Para obter bons resultados, faça esse exercício de 3 a 4 vezes por semana, 3 séries de 15 movimentos cada.

Rosca unilateral com elástico ou haltere
Outro exercício que ajuda afinar o braço é a rosca lateral que pode ser feita com elástico ou pesinho. Para executar esse exercício, fique em pé em cima de uma das pontas do elástico ou com um haltere de dois quilos de cada lado.

Se for usar o elástico, segure a outra ponta do mesmo com as mãos, deixando a palma virada para frente. Já o haltere é só segurar com as palmas da mão viradas para frente. Depois disso, em ambos os casos faça a flexão dos cotovelos em direção aos ombros e eleve um braço de cada vez. Faça 3 séries de 15 movimentos em cada braço.

Outros exercícios

Além desses exercícios que trabalham a musculatura do braço de forma isolada, também é fundamental praticar algum tipo de exercício aeróbico, já que eles gastam calorias e ajudam a queimar a gordura localizada. Por isso, combine esses exercícios com uma caminhada, corrida, dança, natação, hidroginástica, ou qualquer outro exercício aeróbico. Com isso, você irá reduzir a sua gordura corporal e visualizar resultados satisfatórios.

Além disso, você pode frequentar uma academia para fazer diversos exercícios de musculação que ajudam a fortalecer e afinar o braço. No entanto, para diminuir a circunferência do braço, é preciso fazer os exercícios com pouca carga e mais repetições. Dessa forma, é possível deixar o braço mais fino e definido. No entanto, antes de fazer qualquer tipo de exercício é preciso consultar um médico.

domingo, 13 de dezembro de 2015

Chá de hibisco


Para desintoxicar da pizza de ontem (que fez subir o meu peso na balança, hoje de manhã), resolvi fazer um chá de hibisco - que já tinha comprado alguns dias atrás, mas não tinha feito ainda. Minha nutricionista indicou o chá de hibisco, e disse que posso bebê-lo à vontade. O sabor dele é muito mais agradável ao paladar do que o chá verde, pra quem gosta de sabores azedinhos.

Como fiz? Um litro de água e duas colheres de sopa (cheias) de hibisco seco. Esperei a água aquecer até o ponto de fervura, acrescentei o hibisco, desliguei o fogo, abafei com um pano por 10 minutos e coei. Pronto!

***

A flor de hibisco tem diversos benefícios para a saúde, sendo útil para controlar desde os níveis de colesterol até regular a pressão arterial. Substâncias como enzimas e mucilagens presentes nesta planta facilitam a digestão, impedem que parte do carboidrato e da gordura dos alimentos sejam absorvidos e tem efeito anulador da ação do hormônio antidiurético presente nos rins.

Com grande quantidade de flavonoides e ácidos orgânicos, substâncias antioxidantes e anti-inflamatórias, o chá de hibisco estimula a queima de gordura corporal, previne a retenção de líquidos, facilita a digestão e regulariza o intestino, contribuindo para a perda de peso. Essas mesmas substâncias ajudam o corpo a se desfazer das toxinas, que são as grandes vilãs do emagrecimento.

Dois flavonoides são grandemente interessantes para quem deseja perder peso: a quercetina, que proporciona a ação diurética, e a antocianina, que evita o acúmulo de gordura. Isso só ocorre porque a bebida reduz a quantidade de células adiposas maduras sejam criadas, evitando o processo chamado de adipogênese. Essas mesmas substâncias também ajudam a aumentar o “colesterol bom” (HDL), e a diminuir o “colesterol ruim” (LDL).

O chá de hibisco ainda diminui a pressão arterial e melhora a circulação sanguínea, devido à presença de vitamina C. Outras vitaminas também estão fortemente presentes, como a vitamina B1 (tiamina), responsável por auxiliar o metabolismo do oxigênio e da glicose, que funcionam como “combustíveis” para as células, tendo principal ação nas células formadoras do sistema nervoso, os neurônios; e a vitamina B2 (riboflavina), que ajuda a manter pele, ossos e cabelo saudáveis.

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Vitamina D

Ontem fiz meu retorno à ginecologista, e levei meus exames para ela ver os resultados. Meu colesterol está um pouco alto ainda (220 mg/dl), mas está melhor do que nos últimos exames, feitos em janeiro desse ano (243 mg/dl), ela disse que não é o caso de tomar remédio, apenas melhorar a alimentação.
Mas esse post é para falar sobre outro assunto: Meus exames apontaram uma deficiência de vitamina D no meu organismo, e a médica receitou a suplementação da mesma. Comecei ontem e vou tomar até o final do ano, 15 gotas de Dose D após o jantar, todos os dias.

Os livros didáticos disponíveis atualmente ensinam que a vitamina D é essencial na formação dos ossos e dentes. Mas esses textos precisarão ser reformulados para acrescentar uma longa lista de benefícios descobertos recentemente, que revelam que a substância faz muito mais pelo organismo do que se imaginava. Ela ajuda a emagrecer, fortalece o sistema de defesa do organismo, auxilia na prevenção e tratamento de doenças como a diabetes e a hipertensão e está associada a uma vida mais longa – para falar somente de alguns de seus efeitos positivos. Por essa razão, a vitamina tornou-se a mais nova queridinha dos médicos em todo o planeta. Muitos já estão solicitando a seus pacientes que meçam sua concentração no corpo e façam sua reposição se assim for necessário.


Essa vitamina é absorvida pelo corpo principalmente por meio da pele. A radiação ultravioleta B, da luz solar, estimula a produção da pré-vitamina D, que, por sua vez, é convertida nos rins para a forma biologicamente ativa, o hormônio vitamina D. 

A alimentação é responsável por uma quantidade pequena de absorção da vitamina D pelo organismo. Ela pode ser encontrada em alimentos de origem animal, como o óleo de peixe, gema de ovo, leite, manteiga, salmão, sardinha e atum. 


terça-feira, 17 de março de 2015

Plano de Saúde

"Se você não arrumar tempo para cuidar da sua saúde, um dia você terá que arrumar tempo para cuidar da sua doença." 
Dr. Lair Ribeiro


Decidi pagar um Plano de Saúde, pois estou querendo fazer um check-up para saber se está tudo certo com a minha saúde. E os primeiros médicos que eu pretendo visitar são: endocrinologista e ginecologista. 

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Colesterol Alto


Fiz alguns exames de sangue, e meu colesterol está alto: 243 mg/dl.
Sei que isso é resultado da minha péssima alimentação nos últimos meses: lanches, pizzas, salgados, refrigerante, sorvete e chocolate! Coisas que eu comia raramente, tornaram-se praticamente uma rotina. Além disso, não me exercitei, e ganhei alguns quilos rapidamente.


Fiz uma postagem sobre Colesterol a um tempo atrás, que vale a pena dar uma olhadinha, pois explica bem sobre o assunto, de uma forma simples: Colesterol

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Secnidazol

Segundo uma conceituada médica, todo mundo deveria tomar um vermífugo no mínimo uma vez por ano. Essa mesma médica indicou o "Secnidazol" - dose única de 1000 mg.

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Como a gordura é eliminada?

Por onde sai a matéria que constitui a gordura? Se você pensou no "número 2" do banheiro, passou longe. A maior parte da gordura sai na forma de água e gás carbônico.
O principal combustível do organismo é a glicose, um tipo de açúcar. Apenas quando falta glicose no sangue é que a gordura é usada. Mas não diretamente: ela é triturada em partes de oxigênio, carbono e hidrogênio. O oxigênio é queimado e vira energia, em um processo que tem dois subprodutos: CO2, que sai pelos pulmões, e água, eliminada no suor e na urina. É por isso que quem emagrece rápido costuma fazer tanto xixi. E é por isso que os exercícios aeróbicos, que fazem você respirar mais rápido, são aqueles que fazem você perder mais peso.

Fonte: Facebook

quarta-feira, 21 de maio de 2014

Sobre a zumba

Estou muito animada com a zumba, apesar de hoje estar com as pernas acabadas (tive até câimbra ontem à noite). Além de suar muito, as aulas aliviam o meu estresse. 

>> Trechos da reportagem de capa da revista ÉPOCA:
Tudo começou com um acidente. O professor de ginástica colombiano Beto Perez esqueceu o CD de músicas que usava para suas aulas de ginástica aeróbica. Colocou então para tocar uma seleção de ritmos caribenhos que ouvia no carro. O entusiasmo dos alunos fez com que ele assumisse o merengue e a salsa como trilha oficial dos treinos. Perez ganhou novos alunos, atraídos pela animação das aulas, moldadas aos ritmos. Em 2009, registrou a marca zumba fitness, aulas de dança latina adaptadas a movimentos de ginástica, que exercitam capacidade aeróbica e vários grupos musculares. Em pouco tempo, a zumba virou febre em Miami. Chegou ao Brasil em 2012 e foi disseminada no ano passado. Hoje, até mesmo lojas de eletrodomésticos vendem DVD com as coreografias. 
A dança tem roubado alunos de treinos aeróbicos tradicionais, como a corrida e a bicicleta, por propiciar o mesmo gasto calórico dessas atividades, sem a monotonia do treino repetitivo. Uma pesquisa do Colégio Americano de Medicina do Esporte mostrou que 50% dos novos alunos de academia param de frequentar as aulas nos primeiros três meses.  E 65% desistem delas nos primeiros seis meses. Os principais motivos alegados para a desistência são o tédio na aula e a baixa motivação, seguidos da falta de tempo. Quem se adapta à dança salta os dois primeiros motivos. De acordo com quem faz, ainda se beneficia de um efeito emocional positivo. “A dança leva mais prazer para a atividade física. O praticante estabelece uma relação lúdica com atividade. Isso produz bem-estar”, diz Odilon Roble, da Faculdade de Educação Física da Universidade Estadual Paulista (Unesp). Com frequência regular e ritmo acelerado, as aulas de dança são exercícios eficientes para o trabalho do coração, do pulmão e a perda de peso.